Artigos


Encontros que salvam


Sexta-feira, 19 de abril de 2019


Imagem | Encontros que salvam

A preparação para a Páscoa atinge seu ponto alto através da Semana Santa. Celebrando o mistério pascal, evento central da fé cristã (paixão-morte-ressurreição de Jesus), a Semana Maior propõe aos homens e mulheres de fé, e convida todas as pessoas de boa vontade a que, fixando os olhos e o coração em Jesus façam, também, a passagem necessária das realidades que são sinais de morte para realidades que, de fato, comunicam vida.
 
Recordando as maravilhas que o Senhor realizou (o passado), atualizando e experimentando as maravilhas que Ele realiza em nós e através de nós, no hoje da história (o presente) e lançando-nos á frente (o futuro), fazemos memória da ação salvadora de Deus cuja dinâmica acontece, de maneira especial, através de encontros, relações que, possibilitam á cada pessoa que, de maneira consciente, livre e responsável, torne-se melhor, em todos os sentidos e dimensões.
 
Assim, a Páscoa não nos remete, unicamente, ao termo do nosso tempo na terra, enquanto passagem definitiva para a eternidade, mas, propõe-nos experimentá-la no cotidiano, a cada vitória da vida sobre a morte. A celebração dos momentos últimos de Jesus entre os homens, da entrada em Jerusalém, à celebração da última ceia, instituição da eucaristia e gesto do lava-pés, à Sua paixão, morte e gloriosa ressurreição, remete-nos a este grande propósito: à Páscoa de todos os dias.
 
Ir ao encontro e deixar-se encontrar é fundamento do acontecimento pascal. À medida em que nos encontramos com Deus, conosco mesmos, com os irmãos e com a criação somos transformados, tornamo-nos instrumentos de transformação; cada encontro alcança status de salvação. O Evangelho Segundo Lucas compreende ‘salvar’ como ação permanente fruto do amor e misericórdia de Deus. Salvar não consiste apenas em livrar do mal, mas, sobretudo, colocar em lugar seguro, possibilitar estabilidade, oferece condições para que as coisas sejam diferentes.
 
Podemos livrar alguém do afogamento, porém, se não lhe colocamos em lugar seguro e garantimos sua recuperação, morrerá. A vida, missão e mensagem de Jesus se resume em ser e proporcionar encontros que salvam. Os pequenos e grandes pecadores apresentados pelo Evangelho representam todos aqueles que, ao longo dos tempos, chegam até Jesus, com Ele se encontram, por Ele se deixam se encontrados, experimentam a força profunda de Seu amor, são transformados e tornam-se testemunhas de transformação; por Ele são salvos e se tornam instrumentos de salvação. Esta é a força da ressurreição!
 
Feliz e abençoada Páscoa, hoje e sempre! 
 

Comentários



Sobre o Autor


Padre Ivanaldo Gonçalves de Mendonça

Pe. Ivanaldo e pós-graduado em Psicologia, pároco da Paróquia São José de Olímpia e Coordenador Diocesano de Pastoral. E-mail: ivanpsicol@hotmail.com

Artigos do Autor