Artigos


Circular de Julho de 2018


Sábado, 07 de julho de 2018


Imagem | Circular de Julho de 2018

Barretos, 07 de julho de 2018.
 
Circular 06/2018
 
Prezados irmãos e irmãs,
 
Desde novembro passado, a Igreja do Brasil celebra o Ano Nacional do Laicato, cujo tema é “Cristãos leigos e leigas, sujeitos na ‘Igreja em saída’, a serviço do Reino”, e o lema “Sal da terra e Luz do mundo” (Mt 5,13-14).
 
Em abril de 2016, a 54ª Assembleia Geral da CNBB, prevendo a celebração do Ano do Laicato,  publicou o Documento “Cristãos Leigos e Leigas na Igreja e na Sociedade – Sal da terra e Luz do mundo” (Doc. 105 CNBB) que propõe: “animar todos os cristãos leigos e leigas a compreenderem a sua própria vocação e missão e atuarem como verdadeiros sujeitos eclesiais nas diversas realidades em que se encontram inseridos, reconhecendo o valor de seus trabalhos na Igreja e no mundo” (n. 10).
 
Em nossa Diocese de Barretos se prevê, como iniciativa da celebração do Ano do Laicato, a reflexão e possíveis alterações no Regimento dos Conselhos Paroquiais de Pastoral publicado em novembro de 2009, por meu predecessor Dom Edmilson. Nesta reflexão será importante levar em conta a Exortação Apostólica “Evangelii Gaudium” (EG. 2013), o Documento 105 da CNBB (2016), as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja do Brasil (DGAE. 2015) e a nossa última Assembleia Diocesana de Pastoral (2017).
 
A primeira vista pode parecer que os textos de repetem; mas, na verdade, o Papa Francisco e os Bispos da Igreja do Brasil vão relembrando e, ao mesmo tempo avançando na compreensão, da importância de que leigos e leigas possam tornar-se sujeitos eclesiais não só pelo seu testemunho, mas também ocupando espaços de decisão na vida da própria Igreja que é um mistério de comunhão e, por consequência, exige participação.
 
Referindo-se às perspectivas de ação na urgência pastoral “Igreja: comunidade de comunidades”, as DGAE no parágrafo 107, letra “d”, referindo-se a importância da participação dos leigos nas assembleias, conselhos e comissões, afirma: “Os leigos, corresponsáveis com os ministros ordenados, atuando nessas assembleias, conselhos e comissões, tornam-se cada vez mais envolvidos na comunidade, por meio do planejamento, execução e na avaliação de suas atividades. Estes organismos são instrumentos que levam à valorização dos diferentes serviços pastorais e podem ser um meio para evidenciar a necessidade de todos os membros da comunidade eclesial tornarem-se sujeitos corresponsáveis na ação evangelizadora”.
 
Como se vê, os Bispos referindo-se aos Conselhos Pastorais falam de corresponsabilidade que deve envolver toda a vida eclesial a começar pelas paróquias e comunidades. O Documento 105 diz que “A ausência de Conselhos pastorais é reflexo da centralização e do clericalismo”, citando inclusive o Papa Francisco: “O bom funcionamento dos conselhos é determinante. Acho que estamos muito atrasados nisso” (Doc 105, 141).
 
Na Exortação “Evangelii Gaudium” o Papa Francisco assim se pronuncia: “Embora não suficiente, pode-se contar com um numeroso laicato, dotado de um arraigado sentido de comunidade e uma grande fidelidade ao compromisso da caridade, da catequese, da celebração da fé. Mas a tomada de consciência desta responsabilidade laical que nasce do Batismo e da Confirmação não se manifesta de igual modo em toda parte: em alguns casos, porque não se formaram para assumir responsabilidades importantes, em outros por não encontrar espaço nas suas igrejas particulares para poderem exprimir-se e agir por causa de um excessivo clericalismo que os mantém à margem das decisões” (n.102).
 
Como se observa, a corresponsabilidade de leigos e leigas na vida da Igreja, a participação deles naqueles espaços de reflexão e de decisão na vida eclesial, a atuação dos Conselhos nos vários âmbitos da vida da Igreja revelam o grau da comunhão e participação presentes na vida da Igreja; e, ao contrário, o quanto estamos marcados pelo centralização e clericalismo.
 
Urge, então, para que possamos avançar nas diversas dimensões da evangelização, darmos uma atenção particular aos  nossos Conselhos sejam em nível paroquial, como em nível diocesano; para que se tornem espaço de diálogo, de troca de experiência, ajuda mútua, participação consciente, tendo em vista aquela comunhão que deve caracterizar o rosto da Igreja no nosso tempo.
 
Neste segundo semestre vamos reforçar nosso compromisso em animar nossos CPPs, que mais do que  um órgão comunitário, uma comissão representativa, um grupo paroquial ou diocesano ou um simples instrumento democrático reivindicativo; é um sinal qualitativo, uma expressão viva da Igreja local, onde todos são chamados a se tornar “um só coração e uma só alma” (Atos 4,32).
 
Que o Divino Espírito Santo, nosso Patrono, continue a guiar nossos passos e nos fazer avançar nos caminhos da unidade e da corresponsabilidade. Somente unidos e corresponsáveis no anúncio e testemunho do Evangelho poderemos cumprir com êxito nossa missão.
 
Dom Milton Kenan Júnior
Bispo de Barretos

 
AGENDA DIOCESANA - JULHO 2018
 
 
03 – Reunião com Equipe Formativa Seminário e Padres que acompanham seminaristas na pastoral, na Cúria Diocesana, às 9h
 
07 – Encontro com Casais que acompanham Curso de Noivos na Diocese, na Cúria Diocesana, às 14h
          Santa Missa, na Capela Santos Reis, em Barretos, às 18h
          Santa Missa, na Matriz de Santo Antônio, em Barretos, às 19h30
 
08 – Santa Missa, na Matriz São José, em Morro Agudo, às 9h (apresentação Pe. Carlos Fischer como Vigário Paroquial)
         Santa Missa, na Matriz de Santo Antônio, em Barretos, às 18h
 
10 – Reunião do Conselho Diocesano para Assuntos Econômicos, na Cúria Diocesana, às 9h30
 
11 – Santa Missa, na Matriz N. Sra. da Abadia, em Cajobi, às 19h30, para Posse canônica do Pároco Pe. José Antônio Quissoto
 
13 – Atendimento, na Cúria Diocesana, às 9h
 
14 –  Simpósio das Pastorais Sociais, na Cúria Diocesana, das 8h às 11h30
 
15 – Santa Missa, na Matriz S. João Batista, em Olímpia, às 10h, para posse canônica do Pároco Pe. Antônio Marcos Viaro
        Abertura do Encontro Nacional de Escoteiros, no Recinto Festa do Peão, em Barretos, às 20h
 
16 – Santa Missa na Matriz N. Sra. do Carmo, em Colômbia, às 18h
 
17 a 20 – Retiro para o Clero da Diocese de Ituiutaba, na Cidade de Maria em Barretos
 
20 – Santa Missa, na Matriz de S. Gabriel, em Jaborandi, para posse canônica do Pároco Pe. Luiz Fernando Matos, às 19h30
 
21 e 22 - Semana Missionária, em Morro Agudo
 
24 – Atendimento na Cúria Diocesana, às 9h
 
27 – Atendimento na Cúria Diocesana, às 9h
 
28 – Assembleia Estadual da Pastoral Familiar, em Jales
 
29 – Santa Missa, na Catedral Diocesana, às 9h30
 
30 – Santa Missa, na Matriz São José em Colina, pela celebração de 100 de criação e instalação da Paróquia.
 

Comentários



Sobre o Autor


Dom Milton Kenan Junior

Dom Milton é o 6º bispo da Diocese de Barretos. E-mail: dommilton@diocesedebarretos.com.br

Artigos do Autor