Artigos


Herdeiros da promessa


Domingo, 23 de junho de 2019


Imagem | Herdeiros da promessa

No domingo (23), a Palavra de Deus na Liturgia da Palavra da Santa Missa nos convidava a meditar uma verdade que a maioria dos cristãos ignora, e que até dá impressão que preferimos continuar desconhecendo. Não podemos estranhar porquê os discípulos de Jesus tiveram dificuldade de aceitar esta realidade. Tratando-se de coisas boas, todos nós as aceitamos com facilidade, mas, quando se trata de coisas desagradáveis encontramos mais dificuldade. Porém, Jesus nos anuncia a verdade mais importante que o Pai pediu que nos comunicasse, e os seus discípulos não entenderam e não aceitaram as consequências, e nós não aceitamos até hoje, porque a Palavra de Deus nos foi apresentada conforme a maneira de pensar dos homens.
 
O Evangelista São Lucas (9,18-24) nos conta o diálogo que Jesus teve com os seus discípulos:“ Quem dizem os homens que é o filho do homem? Eles responderam: Uns dizem que  és João Batista; outros que é Elias; mas outros acham que és algum dos antigos profetas que ressuscitou”. Estas respostas não agradaram a Jesus porque achavam que Ele era um homem igual a tantos que eles conheciam; e Jesus era um homem diferente. Por isso, pergunta de novo: “E vós quem dizeis que eu sou?". Pedro respondeu: “O Cristo de Deus”. Isto significa enviado de Deus e nos deve lembrar que todo ser humano é enviado de Deus e com uma missão divina. Por isso, continua falando dele mesmo: “Por isso, o Filho do homem deve sofrer muito, ser rejeitado pelos anciãos, pelos sumos  sacerdotes e doutores da lei, deve ser morto e ressuscitar no terceiro dia”.
 
Aqui Jesus se apresenta não como o Filho de Deus feito homem, mas como homem que é o enviado de Deus para anunciar que todos os nós somos convidados a ser filhos de Deus, fiéis a Sua palavra, imitando o seu exemplo. Por isso, continua: "Depois Jesus disse a todos: 'Se alguém quer me seguir renuncie a si mesmo, tome sua cruz cada dia e siga-me. Pois que quiser salvar a sua vida vai perdê-la, e quem perder a sua vida por causa de mim, esse a salvará”. Perder a vida por causa de Cristo significa seguir seu exemplo. Ele é o primogênito e nós, os seus seguidores, somos seus irmãos e filhos de Maria.
 
São Paulo, na sua carta aos Gálatas (3,26-29), afirma: “Irmãos vos todos sois filhos de Deus pela fé em Jesus Cristo. Vós todos que fostes batizados em Cristo vos revestistes do Cristo. O que vale não é mais ser judeu ou grego, nem escravo nem livre, nem homem nem mulher, pois vós sois um só em Jesus Cristo. Sendo de Cristo, sois então descendência de Abraão, herdeiros segundo a promessa”.
 
Imagem: Semeando vida

Comentários



Sobre o Autor


Monsenhor Antonio Santcliments Torras

Pároco emérito da Paróquia São João Batista de Olímpia
 

Artigos do Autor