Artigos


O real sentido dos nossos sonhos


Domingo, 09 de fevereiro de 2020


Imagem | O real sentido dos nossos sonhos

Vivemos em uma sociedade que concede muito valor ao poder econômico, a influência social e às aparências. Em um exemplo bem simples, e comum, podemos encontrar esses aspectos. Um jovem que está no final do ensino médio, que não tem nem 18 anos ainda, recebe sobre si diversas pressões: precisa saber que curso superior quer cursar, prestar vestibular nas melhores universidades, terminar a faculdade e conseguir um excelente emprego para ganhar um alto salário e mostrar para todos o que conseguiu.
 
O propósito de conquistas na vida, como um curso de nível superior e um bom emprego para o sustento, é ideal e louvável, mas é preciso estar atento ao sentido de tudo isso. Será que está sendo feito por que outros fazem ou por que quero? Será que a escolha é por algo que gosto ou por que tem a oferta de uma boa remuneração? Será que só isso importa e a família e os amigos são apenas planos de fundo? Essas perguntas são importantes para refletirmos sobre o que estamos apoiando nossos sonhos e objetivos.
 
É evidente que esses propósitos rondam em torno da tão sonhada felicidade. Mas o que é essa felicidade? O Papa Francisco nos chama a atenção para o fato de que é preciso superar a dimensão somente material da vida para compreendermos a felicidade: “Mas o que significa a palavra ‘feliz’? Por que começa cada uma das oito Bem-aventuranças com a palavra ‘feliz’? O termo original não indica alguém que tem a barriga cheia ou está bem na vida, mas é uma pessoa que está em condição de graça, que progride na graça de Deus e no caminho de Deus: a paciência, a pobreza, o serviço aos outros, a consolação... Quantos progridem nestes aspetos são felizes e serão bem-aventurados. Deus, para se doar a nós, escolhe muitas vezes caminhos impensáveis, talvez os dos nossos limites, das nossas lágrimas, das nossas derrotas”.
 
Realmente é preciso encarar nossa condição humana e compreender que não estaremos derrotados ou seremos menores por não conquistar algo tão almejado por nós. É preciso perceber que Deus tem caminhos impensáveis, como bem lembra o Santo Padre. Às vezes, aquilo que é tão sonhado nos colocará distante de Deus e das pessoas, então, isso de nada nos servirá. Quantos jovens, por causa dessas pressões, hoje se encontram perdidos e afastados do Senhor? Às vezes parecem bem, mas vivem num colapso... Ou ainda aqueles que encontram outros meios de “felicidade” como as bebidas, as drogas, uma vida desregrada... Essa é uma triste realidade que encontramos pelas universidades.
 
Que o Senhor conceda aos jovens e a todos nós a graça de encontrarmos um sentido verdadeiro no que nos dispomos a fazer, seja trabalho ou estudo, e assim transcender o sentido material que é imposto pelo mundo.
 
 
Imagem: universo.edu.br

Comentários



Sobre o Autor


Seminarista Matheus Flávio da Silva

Matheus Flavio da Silva cursa o primeiro ano de Filosofia no Seminário Sragado Coração de Jesus em São José do Rio Preto. E-mail: matheusflavio07@gmail.com

Artigos do Autor