Artigos


Sabemos sobre caminhar, mas nem sempre compreendemos o caminho


Terça-feira, 30 de janeiro de 2018


Imagem | Sabemos sobre caminhar, mas nem sempre compreendemos o caminho

É tão natural a nós, exceto os que por razões diversas foram privados disso, levantar e caminhar, nos dirigir para onde quer que seja; é simples, bastam alguns comandos espontâneos e pronto, estamos caminhando. Essa tarefa habitual e cotidiana, no entanto nos ajuda a compreender que, embora saibamos dar passos, não somos totalmente donos de nossos caminhos.
 
Permitam-me servir dessa analogia para discorrer acerca das surpresas que a vida nos reserva. Quem de nós ao recordar o passado, a infância, os sonhos de juventude, não se surpreende ao perceber os rumos que a vida tomou? Sim, é verdade, nem sempre, aliás quase nunca, concordamos que nossa vida seguiu fielmente os planos que fizemos para ela, isso revela o quão misterioso é o viver e, ao mesmo tempo, o quão surpreendente é lançar-se no infinito de possibilidades que existem à nossa frente. Parte desse mistério consiste em admitir que não somos senhores absolutos de nós mesmos, que existe uma realidade que nos transcende e nós que temos fé, a reconhecemos como Deus.
 
Sem tirar nossa liberdade ou intervir em nossas escolhas, Ele age como Pai bondoso e carinhoso à espreita de seus filhos, orientando e conduzindo por caminhos seguros, o que nem sempre garantimos com nossas escolhas e decisões. Quando compreendemos isso, desejamos ardentemente criar um grau de intimidade tamanho com Deus para desfrutarmos, de maneira ainda mais intensa, a sua companhia em nosso caminhar.
 
É bom termos claro que, não obstante sua presença amiga e certa, estaremos sujeitos aos mesmos inconvenientes que fazem parte de nossa condição humana, o diferencial estará na forma como enfrentaremos tais contrariedades. Portanto, busquemos humildemente percorrer os caminhos da vida sem a pretensão de tudo saber e tudo controlar e nos confiemos na providente companhia de Deus que tudo sabe e, assim, seguiremos atentos os percursos de nossa história, sensíveis ao inesperado, não como desvio de rota, mas como surpresa de Deus.
 

Comentários



Sobre o Autor


Diácono Fernando Felix Rabelo

O Diácono Fernando foi ordenado no dia 06 de abril de 2017 e é cooperador nas paróquias São João Batista e Nossa Senhora Aparecida de Olímpia. E-mail: fernandofelix_@hotmail.com

Artigos do Autor