Artigos


Artigo do Pe. Ivanaldo: Vinde a mim! Eu vos darei descanso!


Sábado, 30 de abril de 2022


Imagem | Artigo do Pe. Ivanaldo: Vinde a mim! Eu vos darei descanso!

A preparação daquele encontro despertou-me a atenção como nunca. Embora utilizasse o mesmo conteúdo de anos anteriores, fazendo as devidas adaptações, ao meditar a passagem das Sagradas Escrituras a ser proposta, como reflexão e oração aos adolescentes, fui pego, como de surpresa, pela expressão:  "Vinde a mim, todos os que estais cansados sob o peso dos vossos fardos e eu vos darei descanso”. Registrado no Evangelho segundo Mateus, o texto compõe o grupo de passagem que se referem ao anúncio do mistério do Reino dos céus feito por Jesus (Mt 11,28-30).
 
Dando-me conta de haver lido e ouvido, por várias vezes, nesta mesma passagem, ao invés do termo ‘descanso’ o termo ‘alívio’, busquei conferir qual seria a expressão mais fiel ao texto original. A tradução intitulada ‘Bíblia de Jerusalém’ apresenta o termo ‘descanso’, que assumido como referência. Ao precisar, através do dicionário, a distinção entre os termos ‘desanco’ e ‘alívio’, foi possível acolher, entender e meditar, com mais clareza, a proposta do Evangelho.
 
Para o dicionário, enquanto a palavra ‘alívio’ refere-se a algo passageiro, a palavra ‘descanso’ diz respeito a algo permanente. A análise dos sinônimos revelou, no entanto que, enquanto o termo ‘descanso’ parece focar, estritamente, a dimensão física, embora se refira ao refazer das energias de maneira geral, o termo ‘alívio’ traz consigo elementos de natureza afetivo-emocional, como consolo e conforto.
 
Seguindo a lógica da abordagem estritamente pastoral requerida pela atividade para a qual me preparava compreendi: muito embora o termo ‘descanso’ signifique, mais plenamente, o que Jesus proporciona a quem O segue de coração sincero, como sinônimo de salvação, o termo ‘alívio’ significa, certamente, o primeiro, ou, um dos primeiros efeitos dispensados a quem Dele se aproxima, igualmente, de coração sincero.    
 
O alívio precede o descanso. A pessoa verdadeiramente descansada está consequentemente aliviada, enquanto, a que está, unicamente, aliviada, não está descansada. Tal verdade é atestada pelo estilo de vida de nossos tempos no qual, atribulados, sob o peso de tantos fardos, buscamos, freneticamente, descanso, mas, encontramos, no máximo, alívio.
 
Naquele primeiro de uma série de encontros, fez-se necessário favorecer, à luz da Palavra de Deus, que aqueles meninos e meninas experimentassem, sobretudo, a possibilidade de se aproximarem de Jesus (“Vinde a mim”). Sabendo de suas tantas agruras, muitas, inclusive, manifestas por eles próprios, foi possível notar que se sentiram aliviados, mas, considerando a pouca duração deste estágio, careciam de mais, do verdadeiro descanso, do refazer das energias, em todos os sentidos e dimensões, que só Jesus pode nos conceder. Aguardamos o próximo encontro.
 

Comentários



Sobre o Autor


Padre Ivanaldo Gonçalves de Mendonça

Pe. Ivanaldo e pós-graduado em Psicologia, pároco da Paróquia São José de Olímpia e Coordenador Diocesano de Pastoral. E-mail: ivanpsicol@hotmail.com

Artigos do Autor